Estudar ou não estudar? Eis a questão.

Sem vv

No mundo de hoje o que mais recebemos durante o dia é informação superficial. Neste caso, estudar é a melhor maneira de obter conhecimento.

Estava lendo alguns textos sobre produção de conteúdo na internet e me deparei com a seguinte explicação: “a internet é feita de dados, que são a matéria-prima da informação e ela que você busca quando digita um w.w.w.. Hoje chamamos a informação de conteúdo e, dependendo das competências cognitivas do usuário/leitor, tudo isso torna-se conhecimento”. Mas para quem acha que conhecimento é tudo que se recebe vindo da internet está cometendo um erro. Vou explicar melhor.

Antigamente, você podia sentar no sofá com seu avô, sua tia, seus pais e eles começavam a contar histórias de vida, “causos” históricos, de família, curiosidades. Minha avó era assim. Estas histórias são conhecimento. Agora ninguém da família tem tempo para isso. Os pais chegam em casa e têm que fazer muitas coisas…os filhos estão ocupados (não importa a idade), porque fazem várias atividades extras e ainda têm que fazer lição de casa, dar uma olhadinha no Facebook, conversar com o amigo no Whatsapp. E a frase mais ouvida em casa é: ” tô ocupado”.

Por isso, se você tem a intenção de voltar a estudar, não pense duas vezes. Digo isso porque estudar é uma das únicas maneiras de você parar um tempo, sentar numa cadeira, se concentrar num assunto e poder entender sobre aquele tema de uma forma mais profunda.

Faça uma especialização, um mestrado (assim como eu, aos 40 anos) ou qualquer curso que vai oferecer a oportunidade de aprofundar um conhecimento sobre algo. Diante tantas informações superficiais, repetidas e às vezes mentirosas, quando você pega um livro de um bom autor (que te ajuda a pensar), você exercita o pensamento e estimula sua capacidade de refletir sobre várias coisas do tema e da vida.

Não se deixe ser bombardeado o dia inteiro (porque mesmo não querendo é inevitável) por informações irrelevantes, que não contribuirão com nada. Exercite sua mente.

sbre-eanne1

O Tribunal na internet

downloadhhA atriz Glória Pires foi a bola da vez nas redes sociais depois de ser escalada para comentar o Oscar na noite de domingo. Sim, bola da vez porque o que mais se vê na internet são notícias e memes sobre a péssima atuação da atriz comentando os indicados a estatueta.

Isso prova que o público não perdoa. Seja quem for, as pessoas agora tem voz para alardear seu descontentamento, apontar as falhas e exigir um produto de qualidade. E claro, sempre vai existir aqueles que levam ao extremo e acabam sendo grosseiros e ignorantes ao expressar suas opiniões.

Nesse episódio há dois fatos que chamam a atenção. Primeiro, que quem pagou o pato por estar no lugar errado foi a própria Glória Pires que obviamente não tem habilidade para fazer comentários sobre filmes e estava lá a convite de alguém. Provavelmente foi chamada por ser uma figura popular e querida pelo público. Ou seja, o diretor não teve a preocupação em oferecer um entretenimento de qualidade com informações relevantes sobre os filmes e atores do Oscar. O que acontece com frequência na Rede Globo.

Segundo, a atriz se viu obrigada a gravar um vídeo esclarecendo os fatos àqueles que manifestaram seus demônios diante o ocorrido, o que pessoalmente, achei desnecessário por se tratar de uma atriz renomada e talentosa que não tinha que se justificar pela incompetência da direção do programa, que a meu ver, subestima seu público.

Já a internet funciona assim: um dia ela engrandece e coloca a pessoa num pedestal. No outro, ela puxa o tapete e detona a figura dona de milhões de seguidores. Digo um dia, porque é exatamente o tempo que dura o julgamento. Amanhã ninguém mais lembra…

 

Sbre Eanne