Nas ondas do rádio

Nenhum comentário

Uma das motivações que me levaram a viajar para outros países, conhecer outras línguas e culturas veio da infância e através do rádio.

Quando era criança, meu pai tinha um rádio Philco enorme, que sintonizava além das tradicionais AM e FM, outras sete sintonias em ondas curtas

radio ford philco 82

Era um equipamento enorme, e me lembro que passava algumas noites, na cabeceira da cama do meu pai – antes de ele ir dormir –  girando lentamente o dial, e assim que sintonizava alguma estação, escutava até que pudesse identificar a cidade de onde a rádio era.

Para as brasileiras, a tarefa era relativamente simples e o sonho de um dia visitar a cidade mais acessível também. Agora para as estrangeiras, a coisa se complicava… as emissoras da América do Sul eram mais comuns de sintonizar e naturalmente mais fáceis de identificar, já que fui criado em um ambiente onde o espanhol era um idioma tão comum quanto o português. Mas a glória era mesmo sintonizar uma rádio com uma língua indecifrável. Ficava horas tentando saber que idioma era aquele, e de que cidade. Se era AM, tanto melhor, por que era na maior parte falação. Quando conseguia, tinha um atlas em casa que consultava para ver onde estava a rádio.

Esse estranhamento no contato de uma língua diferente certamente aguçou a minha vontade de viajar. Ficava matutando na época, como  será que essas pessoas vivem, o que comem, para que time torcem? Naqueles tempos onde a internet nem era cogitada, a sensação de escutar ao vivo alguém do outro lado do mundo era incrível.

Uma vez, lembro que sintonizei um rádio que por alguma razão achei que fosse de algum país comunista, da antiga Cortina de Ferro. Achei o máximo e fiquei me perguntando se algum dia visitaria essa região da Europa. Desejo concretizado, muito tempo depois.

Fiquei pensando nisso tudo quando recebi por WhatsApp por um amigo um website muito interessante cujo link é

http://radio.garden/live/clifden/connemarafm/

Ele funciona melhor no meu celular Android, mas ele mapeia em um globo virtual todas as estações de rádio online, cada pontinho verde corresponde a uma estação, e no caso de mais de uma (muito comum em grandes cidades), no canto inferior da tela a relação de todas aparece, bastando pressionar qual se deseja reproduzir. Em questão de segundos, você desliza os seus dedos na tela e sintoniza desde a rádio Arara Azul FM 96.9 de Parauapebas no Pará até a LCFM 87.8 FM em Launceston, na Tasmânia (Austrália).

Muito mais fácil hoje em dia, mas acho que esta facilidade inibe um pouco a curiosidade. Lembro com muita nostalgia do rádio Transglobe do meu pai. Mas assim são as gerações, e a tecnologia atual permite sonhos talvez diferentes na forma mas iguais no conteúdo.

sobre parma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s