Viajar viajando

um comentário

Uma das colunas que gosto de acompanhar na assim chamada grande imprensa é a do Mr. Miles, publicada toda terça no Estado de S. Paulo. Adoro seus escritos porque ele trata com muito bom humor e conhecimento um dos meus assuntos preferidos: viagens.

Conhecer outros lugares e países é uma maneira de estender nossos horizontes, ampliando nossa capacidade de entender esse planeta de tantas e diversas culturas.

Há experiências que talvez não possam ser mais repetidas.

Por exemplo, estivemos em 2009 na Síria. Passamos por Damasco, Hama, Palmira, Apamea, Musyaf, Maalula, Krak des Chevaliers e Aleppo. Foi uma viagem fantástica, tesouros arqueológicos da humanidade por todos os lados e um dos povos mais hospitaleiros e solícitos que já conheci.. Li com muita tristeza as notícias de que Krak des Chevaliers estava sendo destruída pela guerra civil.

DSC05623

DSC05611

A estupidez da humanidade não tem limites. A minha filha creio que não terá oportunidades em visitar a Síria.

Comunicar-se com alguém que não fala a sua língua, e sem haver uma em comum, é uma das experiências mais incríveis que já passei. Tive uma conversa com um taxista na Bósnia que foi surreal e muito engraçada. Ele falava em bósnio, eu respondia em português e nos entendemos muito bem. Li em um livro de primatologia que os chimpanzés se comunicam muito por expressões faciais e talvez isso se tenha perdido na evolução quando nós humanos desenvolvemos a fala. Melhor então seria dizer que, eu e o meu amigo bósnio nos comunicamos facialmente muito bem!

Para viajar é preciso planejamento, mas hoje com a internet esta tarefa tornou-se muito mais fácil. Mais o mais importante mesmo é a vontade, o tesão de sair de sua toca e explorar sons, sabores e cores diferentes. Até com pouca grana é possível fazer viagens inesquecíveis. Uma das melhores esfihas que já comi foi em Damasco em uma rua secundária, onde não haviam turistas e ninguém falava em outra língua senão o árabe. Que fim levou esta família?

DSC05479

Um dos caras incríveis que conhecemos é o Eber Guny que ensina um pouco disso, e vale muito a pena conhecer a sua história e suas viagens através do seu site.

Enquanto você prepara a sua próxima viagem, uma dica de livro de um autor brasileiro contemporâneo – na verdade o livro é de 2003 – é o romance Mongólia, de Bernardo Carvalho. Ele passou alguns meses no país e escreveu um romance baseado nas suas experiências de viagens. É um grande relato fantástico do longínquo país, escrito com grande talento literário. Este livro ganhou o prêmio Jabuti de 2004.

sobre parma

1 comentário em “Viajar viajando”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s